MISTÉRIOS BLOG  SOFÄ DA SALA | BLOG BRAZIL WEIRD NEWS

 


       

 

 


 

 

paranormal, mistérios, profetas

14/12/2007

paranormal
BABA VANGA: A VIDENTE CEGA DA BULGÁRIA
IN Legendary prophetess Vanga was never afraid of death
trad. Carol Beck & LygiaCabus

 

 

Evangelia Pandeva Dimitrova, Baba Vanga. Em meados da década de 1960, o governo búlgaro considerou que a clarividência e precognição eram campos vitais para a investigação científica.

 

Surgiu, então, o Instituto de Sugestiologia e Parapsicologia. Em 1966, Vanga se tornou a primeira vidente do mundo contratada como funcionária pública.

 

A proteção do Estado resguardou-a do assédio exagerado: ela chegava a atender 50 pessoas por dia. Depois da contratação, a profetiza passou a receber um pequeno salário e ganhou uma equipe de apoio: duas secretárias e outros assistentes encarregados de entrevistar os solicitantes.

 

Naquele inverno um cavalheiro de armadura apareceu. Ele entrou na casa e revelou: O mundo está à beira de um desastre. Milhões de pessoas vão morrer e você, aqui, profetizará. Não fique com medo. Eu direi o que você deve falar. Este fantasma visitou Vangelia [ou Evangelia] Pandeva Dimitrova em janeiro de 1941. Naqueles dias, ela tinha 30 anos.

Bem antes disso ela já apresentava habilidades de clarividência. Nascida em 31 de janeiro de 1911, em Strumica Macedônia, tendo crescido em Petrich, Bulgária, começou a desenvolver o dom desde a infância. Quando era pequena, costuma fazer uma brincadeira que irritava o seu pai: Vanga colocava alguma coisa no jardim ou na casa; então, tapava os olhos e começava a procurar. Também gostava de brincar de curandeira e prescrevia ervas para seus amigos.

A vida era muito difícil. Época de guerras, revoluções, ditadura, pobreza, estagnação. Seu pai serviu como recruta do exército búlgaro durante a Primeira Guerra Mundial. A mãe morreu quando a menina, muito magra, de olhos azuis, ainda estava em tenra idade. A família tinha uma fazenda. Vanga dirigia um caminhão de leite.

Um dia ocorreu uma terrível tempestade. O céu estava escuro e com ventos fortes. Massas de lodo, folhas e ramos de árvores criaram um enorme redemoinho. A garota tinha 12 anos e a tempestade ergueu seu corpo frágil no ar arremessando-a longe, no campo.

 

Ela foi encontrada depois de uma longa procura. Seus olhos estavam cobertos de areia. A partir daí ela começou a perder a visão. Nenhum recurso médico produziu resultados. Vanga se apegava à fé, em Deus. Ficou cega mas adquiriu outra visão.

Aos poucos, como se a brincadeira de infância fosse, já, uma premonição, ela aprendeu a se orientar sem os olhos. Conseguia fazer trabalhos simples e não tinha grandes expectativas de vida.

 

Aos dezesseis anos, começou a fazer previsões. Uma vez, ajudou o pai a encontrar uma ovelha que fora roubada. Vanga descreveu em detalhes o lugar onde o animal estava escondido. Ela também sonhava com acontecimentos trágicos, isso, muito antes do cavaleiro da armadura brilhante aparecer.

 

 

Certa ocasião, previu a morte de Stalin... Foi presa. Um ano depois estava livre e Stalin, morto. E ela continuou profetizando óbitos de líderes e desastres globais.

 

Quando seu irmão, Vasil, foi para uma festa, Vanga chorou e implorou para que ele não fosse; viu que ele seria cruelmente assassinado quando tivesse vinte e três anos de idade. Mas Vasil não acreditou nela. Em outubro do mesmo ano ele foi seqüestrado. Foi encontrado morto com marcas de tortura e tinha levado um tiro.

Quando a Segunda Guerra Mundial convulsionava a Europa, a Vidente começou a se tornar conhecida. Sua fama logo se alastrou para além das fronteiras da Bulgária de onde vinham pessoas para consultá-la. Ela prescrevia remédios; receitava argilas e cera de abelhas; advertia sobre perigos, achava pessoas desaparecidas, algumas, já sepultadas, resolvia crimes.

Ser uma Vidente não era fácil. Nem sempre foi possível mudar o destino. Ela não conseguiu salvar o marido. Eles tinham vivido vinte anos juntos. Dimitar caiu no alcoolismo nos últimos anos do casamento. Quando ele estava morrendo, Vanga se colocou de joelhos junto à cama com lágrimas nos olhos. Ele morreu em 1956; desde então, Vanga passou a vestir-se de preto . Ela disse: Eu vi o lugar onde ele estaria.

Ela não tinha medo da morte. Dizia que a morte não existe: Eu tenho dito que depois da morte o corpo se decompõe como qualquer coisa viva, mas uma parte do corpo
a alma, ou alguma coisa eu não sei como chamar, não se decompõe. Os vestígios de um homem são a sua alma. O homem continua e se encaminhar para estágios mais altos. A alma eterna. Baba Vanga morreu em 1996.

 

 

 

BULGÁRIA: A HISTÓRIA DE BABA VANGA
PRAVDA - 13/05/2005

Ninguém é capaz de explicar os fenomenais poderes da vidente búlgara Vanga Dimitrova, que morreu em 1996, aos 90 anos. Mesmo tantos anos depois de sua morte, os cientistas continuam estudando a vida de Baba Vanga e suas notáveis habilidades, que estiveram a serviço do Departamento Especial de Investigações da Rússia na prevenção de ataques terroristas.

 

A profeta, que era cega e tinha "visões" desde os 12 anos, previu a morte de Joseph Stalin, o que lhe valeu a prisão durante algum tempo, o desastre de Chernobyl, o esfacelamento da União Soviética, a vitória de Boris Yetilsin, o acidente com o submarino Kursh. Famosa, cerca de 100 mil pessoas por ano, provenientes dos mais diversos países, procuravam a clarividente em busca de ajuda.

Um laboratório especial foi instalado em Sofia, na Bulgária, com o objetivo de investigar o mistério da paranormal. O professor Georgy Lozanov, diretor do Laboratório e especialista no tema, recrutou Baba Vanga como membro da equipe e a iletrada camponesa aparece na lista de pessoal como "assistente".

 

A casa da vidente foi equipada com aparelhos de audiogravação e filmagem. O Departamento de Investigações registrava, assim, os diálogos com os visitantes e checavam cada uma das predições. O resultado da avaliação mostrava que a mulher, de fato, podia saber de acontecimentos futuros em 70% a 80 % dos casos.

 

Vanga tinha uma explicação simples para o seu dom. Ela dizia que fazia a pergunta para si mesma, em sua mente, e a resposta surgia como um pensamento vinda do nada.  Ela acreditava que as respostas eram colocadas em sua cabeça por fantasmas e podia ver e ouvir coisas que outras pessoas não percebiam. Seu cérebro estava em constante busca de informação, como um programa de pesquisa instalado em um computador - declarou O acadêmico Yuri Negribetsky.

Negribetsky, que está profundamente envolvido na pesquisa da clarividência, diz que encontrou uma forma de prever e prevenir acontecimentos indesejáveis. Ele relatou suas experiências e métodos não-convencionais em uma sessão secreta do Ministério de Assuntos Internos do governo russo.

 

De acordo com o pesquisador, a clarividência baseia-se na habilidade inconsciente de compreender as relações de causa-efeito. Isso seria possível porque todas as coisas acontecem por uma razão e o acaso simplesmente não existe.

 

Negribetsk, que estuda o assunto há 20 anos, desenvolveu e patenteou uma técnica de medir e estabilizar campos magnéticos de seres humanos e de objetos.

 

O método foi adotado pelo EMERCOM, orgão do governo russo que monitora a ocorrência de situações de emergência detectando influências em torno de determinados eventos, definindo a conveniência ou não de diferentes projetos.

 

O cientista também colabora com a Russia Space Corporation - Rosaviacosmos. Todos os lançamentos de naves ou sondas assessorados por ele foram bem sucedidos.

Negribetsk declarou ainda que: O futuro depende de muitas variantes; eu não posso excluir nenhuma. Eu tento calcular o processo usando o princípio do jogo de xadrez. Podemos dizer que é possível "produzir" o futuro evitando obstáculos ou acidentes. Eu acredito que todas as pessoas tem esse dom, a intuição, mais ou menos desenvolvida.

 

No caso de Baba Vanga, ela costumava pedir aos clientes que levassem um pedaço de açúcar. Ela colocava o cubo de açúcar entre as mãos e começava a sessão. Eu concluí que um cristal pode intensificar ou mesmo desencadear o fenômeno da vidência por causa de suas relações físicas com a luz e as ondas eletromagnéticas.

 

O espaço a nossa volta contém informações sobre todas as coisas. Os videntes possuem a capacidade natural de captar estas informações. Devemos tratar o futuro com cuidado. A teoria dos campos energéticos excêntricos, que os físicos desenvolveram, diz que todas as coisas estão conectadas por linhas invisíveis.

Mais uma vez, a ciência contemporânea, ainda de maquiando os fatos e relutante, confirma a sabedoria dos antigos, dos magos e ocultistas de todos os tempos e lugares.

 

A idéia de um campo energético que detém informações sobre tudo o que acontece no Universo corresponde ao que os místicos chamam de Luz Astral ou Akasha, uma rede de matéria sutil e multifuncional que envolve e permeia todas as coisas e na qual ficam "impressos" os registros do presente, passado e futuro.

 

A idéia do cristal que potencializa o dom remete ao uso das lâmpadas e espelhos mágicos, que servem para concentrar e irradiar a luz visível de modo a saturar o nervo ótico do vidente que, a partir deste estágio, tem sua percepção aberta para se conectar à Luz Astral, como se ficasse cego para o mundo físico e pudesse enxergar uma realidade metafísica.

Fonte: Russian special services use clairvoyants to prevent terrorist acts | trad.: Lygia Cabus
publicado em
SOBRENATURAL.ORG em 03/06/2005

 

 





 

 



 




 





 

 

 

 




edições: Sofä da Sala
maio, 2012 | dezembro, 2007
ligiacabus@uol.com.br