EXTRATERRESTRE | BLOG  SOFÄ DA SALA | BLOG BRAZIL WEIRD NEWS  | SOFÄ DA SALA NO FACEBOOK  privacidade

 


       

 

 


 

 

 

indigo children
Boriska: Histórias do Passado & do Futuro

tradução: Lygia Cabus
In Pravda English ─ publicado em 12/03/2004
[http://english.pravda.ru/science/tech/12-03-2004/5051-martian-0/]

      

 

Links relacionados:

Boriska, o menino que veio de Marte

A Vida em Marte por C.W. Leadbeater

 

 

 

Membros de uma expedição à zona anómala situada no norte da região Volgogrado, mais conhecido como "Medvedetskaya gryada", contaram-me uma história de um rapaz incomum, chamado Boriska …

“Você pode imaginar, enquanto todos estavam sentados à volta de uma fogueira à noite, uma criança (cerca de 7 anos de idade) de repente pediu a atenção de todos. Levantou, ele queria falar a todos a respeito da vida em Marte, sobre seus habitantes e suas viagens para a terra, " conta uma das testemunhas .

 

Todo o mundo ficou em silêncio. Foi incrível! O garotinho, com enormes olhos vivos estava estava prestes a revelar uma magnífica história a respeito da civilização marciana, sobre cidades megalíticos, suas naves espaciais e vôos para diversos planetas, sobre Lamúria, um país maravilhoso, cuja a vida que ele conhecia em detalhes, uma vez que descera lá, e fizera amigos lá …

 


As achas de madeira estalando, a noite de nevoeiro cobria o território e o imenso céu escuro estava cheio de pequenas estrelas pareciam esconder algum tipo de mistério. Sua história durou cerca de uma hora e meia. Um dos membros da expedição foi esperto o bastante para gravar toda a narrativa .

 


Muitos foram surpreendidos por dois fatores distintos. Em primeiro lugar, o garoto possuía excepcionalmente profundo conhecimento. Seu intelecto era obviamente muito distante do de um menino típico de 7 anos de idade .

 

Nem todos os professores seriam capazes de narrar toda a história da Lamúria e seus habitantes em tais detalhes. Você será capaz de encontrar qualquer menção deste país nos manuais escolares. A ciência moderna ainda não provou a existência de outras civilizações.
 


Em segundo lugar, fomos todos surpreendidos com a linguagem adiantada que o garoto utilizava . Estava muito acima da que os meninos de sua idade normalmente usam.S eu conhecimento da terminologia específica, detalhes e fatos de Marte e da Terra nos fascinaram a todos.


Porque é que ele começou a narração naquele lugar, disse o meu interlocutor. Talvez, simplesmente foi tocado pela atmosfera geral do nosso acampamento, com pessoas bem informadas e de mente aberta e capazes de o entender, continuou ele. Poderia ele ter inventado isso tudo?

Duvidoso, disse o meu amigo". Para mim, isto parece como que o garoto estava compartilhar suas recordações pessoais de vidas passadas. É praticamente impossível inventar tais histórias; alguém realmente teria de conhecê-las .
 


Hoje, após encontrar com pais de Boris e conhecer melhor o menino, eu comecei a analisar cuidadosamente todas as informações obtidas ao redor da fogueira.

 

Ele nasceu na cidade de Volzhskii num hospital suburbano, embora oficialmente, com base nos documentos oficias, a sua terra natal é a cidade de Zhirnovsk, na região de Volgogrado. Seu aniversário é 11 de janeiro de 1996. (Talvez esta informação seja útil para os astrólogos).

 


Seus pais parecem ser pessoas maravilhosas. Nadezhda, a mãe de Boriska, é um dermatologista numa clínica pública. Ela foi graduada no instituto médico de Volgogrado, em 1991.

 

O pai do garoto é um funcionário aposentado. Ambos eles ficariam felizes se alguém pudesse desvendar algum mistério com a ajuda do seu filho. Por enquanto, estão a observar o crescimento da criança.

Hoje, após encontrar com pais de Boris e conhecer melhor o menino, eu comecei a analisar cuidadosamente todas as informações obtidas ao redor da fogueira.


Seus pais parecem ser pessoas maravilhosas. Nadezhda, a mãe de Boriska, é um dermatologista numa clínica pública. Ela foi graduada no instituto médico de Volgogrado, em 1991.

 

O pai do garoto é um funcionário aposentado. Ambos eles ficariam felizes se alguém pudesse desvendar algum mistério com a ajuda do seu filho. Por enquanto, estão a observar o crescimento da criança.

Interessantemente, Boriska acha que agora finalmente chegou o tempo para que os seres especiais nasçam na Terra.

 

O renascimento do planeta se aproxima. Novos conhecimentos virão em grande quantidade, trazendo uma mentalidade diferente para os terráqueos.

- Como é que você sabe sobre essas crianças dotadas e porque isso ira acontecer? Tem consciência de que eles são chamados de miúdos "índigo"?



- Eu sei que elas estão a nascer. No entanto, eu não conheço ninguém em minha cidade ainda. Talvez possa ser esta menina chamada Yulia Petrova. Ela é a única pessoa que acredita em mim. Outros simplesmente riem das minhas histórias.

 

Algo vai acontecer na terra, é por isso que estas crianças serão importantes. Elas serão capazes de ajudar as pessoas. Os pólos vão se inverter. A primeira grande catástrofe com um dos continentes acontecerá em 2009. Próxima acontecerá em 2013 e será ainda mais devastadora.
 


- Não sente medo que a sua vida também possa terminar como resultado dessa catástrofe?

- Não. Não receio nem um pouco. Eu vivi uma catástrofe em Marte uma vez. Ainda vivem ali pessoas como nós. Porém, após a guerra nuclear, tudo queimou-se. Algumas dessas pessoas conseguiram sobreviver.

 

Eles construíram abrigos, e novos armamentos. Ocorreu também um deslocamento de continentes lá, embora o continente não era tão grande. Os Marcianos respiram gás. Em caso deles regressarem ao nosso planeta, teriam de ficar próximos a canos de descarga e inspirar a fumaça .
 


- Você prefere respirar oxigênio?

- Uma vez possuindo este corpo, tem-se que respirar oxigénio. No entanto, marcianos não gostam deste ar, o ar da terra, porque causa envelhecimento. Marcianos são relativamente jovens, com cerca de 30-35 anos. A quantidade dos bebes marcianos aumentará anualmente.


- Boris, porque nossas sondas espaciais desaparecem ou falham antes de chegar a Marte?

 

- Marte transmite sinais especialmente destinados a destruí-las. Tais missões contem radiação maléfica. (sondas movidas a plutónio?)

Eu estava impressionado com o conhecimento dele sobre esse tipo de radiação. E absolutamente verdadeiro.

 

Em 1988, um residente de Volzhskii, Yuri Lushnichenko, um homem com poderes extra-sensoriais, tentou alertar as autoridades soviéticas sobre a queda inevitável das primeiras missões soviéticas a Marte, "Fobos 1" e "Fobos 2".

 

Ele também mencionou esse tipo de radiação desconhecida e maléfica sobre o planeta. Obviamente, ninguém o levou a serio então."
 

Links relacionados:

Boriska, o menino que veio de Marte

A Vida em Marte por C.W. Leadbeater

 

      

 

 

 

 

 

 

 



 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 




      

 

edições: Sofä da Sala
ABRIL, 2012
ligiacabus@gmail.com

 SOFÄ DA SALA NO FACEBOOK