HISTÓRIA & ANTROPOLOGIA-NOTÍCIABLOG  SOFÄ DA SALA | BLOG BRAZIL WEIRD NEWS

 


       

 

 


 

 

antropologia, feral children, notícia, rússia

28/10/2007

RÚSSIA  ̶  O MENINO-LOBO DE KALUGA

tradução: Lygia Cabus

FONTE: Werewolf boy' - who snarls and bites - on the run from police after escaping Moscow clinic
In DAILY MAIL ─ publicado em 21/12/2007

[http://www.dailymail.co.uk/news/article-503736/Werewolf-boy--snarls-bites--run-police-escaping-Moscow-clinic.html]

 

 

 

A policia russa está caçando um menino lobo que escapou de uma clinica, em Moscou, um dia depois de ter sido resgatado da floresta. Os médicos estavam chocados: o garoto, que range os dentes [rosna] e morde, foi encontrado vivendo com uma alcatéia em uma remota floresta em Kaluga, região central da Rússia. Ele é realmente perigoso, disse o porta voz da polícia.

 

 

Comporta-se como um lobo e adquiriu hábitos lupinos. Tem dentes fortes e afiados, que podem realmente ferir uma pessoa. O garoto aparenta ter dez anos, mas depois de testes conduzidos por médicos, acredita-se que possa ser mais velho. Ele aparenta inteligência, porém não fala russo ou qualquer outra linguagem. Parece ter passou muitos anos vivendo na floresta.

 

 

Esses casos não são incomuns na Rússia onde há relatos de meninos Mogli abandonados pelos pais e que são criados por animais. O garoto anda com as pernas meio arqueadas.

 

 

Segundo o jornal Tvoi Den: Ele corria com os lobos e procurava comida com eles. As pessoas do vilarejo onde ele foi encontrado dizem que ele vivia numa toca feita de folhas e gravetos em uma temperatura congelante.

 

A policia local colocou-lhe o nome de Lyokha, entretanto ninguém sabe qual é a sua verdadeira identidade. Ao chegar na clínica, estava sujo e com fome. Os médicos vestiram-no. O garoto saltava pelos corredores, destruía O quarto e alimentava-se como um animal.

 

Suas unhas e pés eram como garras.Depois de vinte quatro horas, ele driblou a segurança da clinica e escapou. Agora acredita-se que esteja perdido em Moscou.

 

Um médico informou: "Nós não terminamos de fazer os exames. Somente tínhamos dado banho,cortado suas unhas e pego algumas amostras de sangue para testes. Ele é perigoso e que apresenta problemas psicológicos mas também pode ter uma infecção ou vírus constituindo risco de contaminação para outras pessoas."

 
 
 






 

 

 




edições: Sofä da Sala
agosto, 2012 | 2007
ligiacabus@uol.com.br