ANTROPOLOGIA OCULTA  |  BLOG  SOFÄ DA SALA | BLOG BRAZIL WEIRD NEWS

 


       

 

 


 

 

17/06/2013

antropologia, criaturas míticas, mistérios

SEREIAS - UM ASSUNTO PROIBIDO

As Sereias do Animal Planet & O Massacre dos Cetáceos

Pelos Sonares Marinha Norte Americana - Verdade e Ficção

por Lygia Cabus

 

        

 

 

 

LINK RELACIONADO

17/06/2013

MERMAIDS, THE BODY FOUND
O MISTÉRIO DO ELENCO DE UM DOCUMENTÁRIO



Depois da primeira exibição de MERMAIDS, THE BODY FOUND (em 27 de MAIO DE 2012, houve uma inundação de publicações de artigos e "notícias" que se repetiam duas tendências: crentes e descrentes... Nas sereias.

 

Entre os midia, os descrentes eram (e são) os jornais tradicionais e muito bem conceituados. Os crentes, eram (e são) os "tablóides sensacionalistas" e os sites e blogs místicos e conspiracionistas. Em ambos os casos, foram predominantes as manchetes chamativas e os textos superficiais.

Os descrentes afirmam: Tudo aquilo é somente uma ficção! é fake, hoax, falso, farsa. O Dr. Robertson é um ator. Foi tudo representação. E - ainda, afirmam sem exibir qualquer tipo de registro oficial que a própria produção do Discovery - Animal Planet declarou que todo o material do documentário é "cinema", pura fantasia!
 

 

No entanto, os midia e o governo norte-americano mobilizaram-se rápida e intensamente para desacreditar o Documentário e, agora, em 2013 - a Reportagem Especial MERMAIDS, THE NEW EVIDENCE*.      *EXIBIDO EM 26/05/2013 

 

Uma nova enxurrada de matérias foram e têm sido publicadas negando o teor jornalístico dos programas difundindo a idéia de que a audiência que crê naquelas hipóteses é composta de pessoas impressionáveis e fantasiosas.

Poucos depois  do lançamento da Reportagem Especial THE NEW EVIDENDENCE, o jornal britânico Daily Mail* voltou a ironizar Documentário de 2012  ̶   MERMAIDS, THE BODY FOUND de Mockumentary - e, tal como em outras reportagens, desvia a atenção do verdadeiro evento que desencadeou a especulação sobre a existência de uma espécie de mamíferos aquáticos desconhecida.

 

* QUIGLEY, Rachel. How HOAX Mermaid 'mockumentary' gave Animal Planet its biggest audience EVER.
DAILY MAIL/UK, publicado em 30/05/2013
[http://www.dailymail.co.uk/news/article-2333515/Mermaid-hoax-How-mockumentary-gave-Animal-Planet-biggest-audience-EVER.html]

 

 

WASHINGTON  ̶  EUA

 

04 de abril de 2004, na praia de Moclips, estado de Washington/EUA - o começa história com a mortandade de mais de 50 cetáceos, mamíferos marinhos, suspeita de ter sido provocada pelo uso de sonares por parte da Marinha Norte-Americana.

Sonares que trabalham e emitindo  freqüências sonoras muito baixas (infrasônicas) no ambiente submarino; sonares que os biólogos suspeitos serem agentes determinantes na destruição dos tecidos vivos em nível celular, produzindo a falência orgânica daqueles animais.

Ao que tudo indica, a divulgação para um grande público de que o uso desses sonares são mortais para mamíferos marinhos não convém a algum setor político-economico mundial detentor de grande poder.

 

Vale lembrar que a utilização dos sonares não se limita a fins militares mas, atualmente, também são usados na navegação em geral, em estudo atmosféricos e na pesquisa do fundo dos oceanos para fins industriais-comerciais, como a prospecção de petróleo, por exemplo.

 

 


O Documentário tem cerca de uma hora e meia de duração. A Reportagem-Talk-Show, pouco mais de 40 minutos. São dois programas aparentemente sobre o mesmo tema porém, completamente diferentes, gêneros de jornalismo televisivo, diferentes.

 

Ambos captaram a atenção de milhões de espectadores em todo o mundo. Renderam e estão rendendo o desdobramento massivo de reportagens sobre o impacto do assunto despertando um clamoroso interesse na esfera da expressão da opinião pública.

Porém, esse interesse massivo esteve e continua limitado pelo deslumbramento com a Hipótese Antropológica dos sereianos  ou a Teoria do Macaco-aquático, ilustrada com os efeitos especiais da computação gráfica.

Assistindo cuidadosamente o Documentário percebe-se que o ponto de partida para de todo o Espetáculo é o trabalho-denúncia daqueles que, desde 2005  ̶  são EX-cientistas da NOAA.

 

Parece que perderam o emprego ou deixaram a Agência...  depois que começaram a mexer no que não deviam - depois de anos falando contra o uso de sonares que podem matar os cetáceos.


O Documentário contém uma importante denúncia de crime ambiental, o extermínio de cetáceos; uma denúncia sobre uma intervenção humana no meio ambiente marinho que ameaça a vida de uma espécie das mais nobres do reino animal: os cetáceos, cuja inteligência e sensibilidade têm surpreendido a Ciência acadêmica todos dias.


No Youtube, as imagens, do Documentário e da Reportagem são e estão sendo retalhadas, reeditadas aos cortes em seqüências de 2 a 6 minutos, reproduzidas na proporção do incontável, apresentadas com títulos dúbios em páginas vazias de informação precisa sobre aquelas imagens, descontextualizando os fatos, vulgarizando a questão matriz daquelas cenas, promovendo o mal-entendido, a confusão e, por fim, o descrédito da veracidade jornalística, política, econômica, ética  etc. contida no Documentário e agora, na Reportagem Especial.

 

 

Documentário e Reportagem parecem enfocar exatamente o mesmo tema mas não é assim: mais amplo, o documentário, estabelece uma relação entre os danos que os sonares da Marinha estão causando e um possível agravante, estar matando, junto com baleias e golfinhos, à uma espécie de mamíferos humanóides.

 

Criaturas descendentes de uma linha de evolução paralela aos homens terrestres, cuja existência, até então, tem sido ignorada pela Ciência acadêmica.

 

 

A NOVA EVIDÊNCIA, tem uma relação direta com a repercussão do DOCUMENTÁRIO. Reflete a tendência do interesse do público verificada com a exibição de THE BODY FOUND. Ficou claro que as pessoas querem as Sereias.

 

Então, THE NEW EVIDENCE tem um foco preciso em avistamentos e novas evidências da existência de Sereias ao longo do ano que se passou (entre maio de 2012 e maio de 2013).  THE NEW EVIDENCE é fruto da repercussão de THE BODY FOUND.

 

Nessa Reportagem Especial, o apresentador Joe Frankel, comenta a extraordinária repercussão do Documentário MERMAIDS, THE BODY FOUND (2012) e explica o que o novo programa (2013), em um formato de talk show, mostrará novas evidências relacionadas à existência de sereianos longo do último ano (entre maio de 2012 e maio de 2013).
 

 

 

 

Sereiano, mar da Groenlândia, 2013. IN THE NEW EVIDENCE.


E mostra: A sereia de Israel, o Caso do Peixe arpoado em uma profundidade impraticável para mergulhadores comuns, as fotos históricas de uma das dezenas de "sereias" que eram exibidas em parques e circos nos Estados Unidos no fim do século XIX e finalmente, o mais impactante, o caso o filme real de um humanóide aquático (imagem acima) abordando um mini-submarino tripulado por dois cientistas dinamarqueses (geólogos submarinos) em pleno trabalho de rotina à serviço de do Governo da Islândia.

 

SEREIAS NÃO EXISTEM: ESTRANHA CAMPANHA


No que diz respeito ao Documentário, a força da ridicularização dos críticos de toda espécie, profissionais (jornalistas e pseudo-jornalistas) e amadores (internautas interativos) - ofusca a seriedade da questão relevante apresentada na maior parte do programa.

 

A parte que reproduz, através do recurso à dramatização, fatos reais relacionados à mortandade dos cetáceos. A denúncia do envolvimento de interesses militares e industriais no ocultamento de um grave crime ambiental.

 

 
 

 

 


 


 

 

 

 

 

 

 


 

 

 

 


 

 

ÁFRICA DO SUL

Praia de Kommetjle 10/07/2005

Em meio a tantos comentários ligeiros e superficiais sobre o DOCUMENTÁRIO, poucos se detêm no fato de que o achado do "mamífero marinho não identificado" foi um acaso na trajetória da equipe do NOAA em sua investigação protocolar e atividade de pesquisa sobre a causa da morte massiva das baleias.

 

Foi com o objetivo de partilhar informações, que aqueles cientistas da NOAA viajaram, em 2005 -  até a África do Sul, onde restos mortais, poucos, mas ainda frescos, de uma criatura desconhecida - foram encontrados,  por pescadores, dentro de um tubarão.

 

Não foi a equipe do NOAA que suscitou o clima suspeito que passou a envolver aquele achado. Foi a incisiva ação da polícia sul-africana (University of Capetown - África do Sul, em 08 de agosto de 2005) e das instâncias burocráticas governamentais, retardando a liberação do material coletado pelos pesquisadores, invadindo o laboratório da perícia científica, confiscando tudo em que puseram as mãos, levando os restos mortais em si, as amostras de DNA, computadores com dados de pesquisa, isso foi muito suspeito.

 

O confisco foi fato real e bastante assustador. E não deixa de ser fato real porque a produção do Documentário valeu-se da "dramatização" para apresentar os eventos que nenhuma câmera registrou.

A mortandade desses seres inteligentes e sensíveis como conseqüência de mais nefasta irresponsabilidade e egoísmo humanos é algo muito próximo de um verdadeiro fratricídio em massa. E este é O Escândalo.

 

 

CRIATURA CENSURADA

 



INTERDITADO. Foi o que aconteceu com a Homepage do Site do Dr. Paul Robertson - [http://drpaulrobertson.com/] ou - ao menos, para os "inclinados a ver fakismo" em tudo (generalização pouco racional) .

 

Enquanto nas telas, seja para o elogio, a crítica ou o sarcasmo,  continua o sucesso das MERMAIDS do ANIMAL PLANET, as personagens reais em meio às figuras fantásticas da computação gráfica, os cientistas cuja descoberta e ousadia renovaram o tema das Sereias, enfrentaram e ainda estão enfrentando o boicote de suas carreiras , o achincalhe de seu nome e até a dúvida pública quanto à real existência deles próprios.

 

Há quem diga que jamais existiu um biólogo  Paul Robertson nem os outros cientistas, membros da equipe que são citados ou representados  no Documentário. Porém, os mais cuidadosos pesquisam e descobrem coisas estranhas, como o website interditado do Dr. P Robertson.

 

A página foi movimentada pela última vez em 29 de fevereiro de 2012, ou seja, poucos meses antes do DOCUMENTÁRIO - MERMAIDS, THE BODY FOUND - ter sido exibido pela primeira vez na TV norte-americana. A mesma advertência aparece em outros sites relacionados ao Dr. P. Robertson:

BELIVE MERMAIDS.COM
[http://believeinmermaids.com/]
Interditada em 29/02/2012
PIMPY YOUR POOCH GAME
Interditada em 29/02/2012
[http://www.pimpyourpoochgame.com/] ...entre outros.

 

 

PERDENDO O EMPREGO


Paul Robertson, trabalhava na NOAA - National Oceanic and Atmospheric Administration - desde 1996. "Deixou" de trabalhar lá em 2005, depois do episódio do mamífero marinho não-identificado encontrado dentro de um tubarão; tubarão que, por sua vez, foi capturado, nas redes dos pescadores, morto - na ocasião do encalhe de outro enorme grupo de baleias em mais um caso de mortandade "inexplicável" daqueles animais - na África do Sul.

 

Ou seja, naquela ocasião, o "mamífero marinho desconhecido" foi encontrado por acaso e longe das vistas das autoridades sul-africanas. Mas o segredo não durou muito tempo.

Como biólogos, o Dr. Paul Robertson e seus  colegas não estavam procurando nenhum mistério antropológico, não eram nem nunca foram "caçadores de sereias" ou de quaisquer outras criaturas mitológicas marinhas.

 

        

 

LINK RELACIONADO

17/06/2013

MERMAIDS, THE BODY FOUND
O MISTÉRIO DO ELENCO DE UM DOCUMENTÁRIO

 

FONTES


Meet The Man Who Accidentally Convinced People That Mermaids Are Real

BUSISNESS INSIDER, 05/06/2013
[http://au.businessinsider.com/charlie-foley-created-animal-planets-mermaids-2013-6]
Mermaid hoax drowns Animal Planet's ratings record

INSIDE TV, 28/05/2013
[http://insidetv.ew.com/2013/05/28/mermaids-animal-planet-ratings/]

MERMAIDS, THE BODY FOUND, press realease. DICOVERY-ANIMAL PLANET.

[http://press.discovery.com/ekits/monster-week-mermaids/press-release.html]

acessado em 17/06/2013

MERMAIDS, THE NEW EVIDENCE.

[http://animal.discovery.com/tv-shows/mermaids/videos/the-new-evidence-are-mermaids-real.htm]

acessado em 17/06/2013

Sonar to Blame for Beached Whales, Report Says.
WASHINGTON POST, 23/07/2004
[http://www.washingtonpost.com/wp-dyn/articles/A7521-2004Jul22.html]
acessado em 17/06/2013

TORSTEN SCHMIDT. Curriculum Vitae. University Duisburg-Essen

[http://www.uni-due.de/iac/schmidt/CV_E.shtml]
acessado em 17/06/2013

   

 

 


 


 

 



 


      


edições: Sofä da Sala
junho, 2013
ligiacabus@uol.com.br