HISTÓRIA, ARQUEOLOGIA & ANTROPOLOGIABLOG  SOFÄ DA SALA | BLOG BRAZIL WEIRD NEWS

 


            



 

 

 

01/02/2007

arqueoastronomia
O ENIGMA DO VELHO EQUADOR

de Robert Berringer In THOTHWEB
tradução & adaptação: Lygia Cabus

      

LINKS RELACIONADOS

PIRÂMIDES DO MUNDO INTEIRO
ANUNAKI: OS DEUSES QUE ERAM ASTRONAUTAS
HIPERBÓREOS, A SEGUNDA RAÇA & O PARAÍSO NO POLO NORTE
LEMÚRIA: O CONTINENTE DA TERCEIRA RAÇA
ILHA DA PÁSCOA: MOAIS, OS ÚLTIMOS ATLANTES

 



Mais de uma dúzia dos mais importantes sítios sagrados da Antiguidade estão situados em uma linha direta sobre o que os geólogos acreditam que, em passado remoto, foi o equador do planeta. Essa descoberta espantosa é descrita com detalhes por Jim Alison em seu website, http://home.hiwaay.net/~jalison.

Segundo cálculos, o pólo Norte já foi localizado no Alaska a menos de 100 mil anos. Alinson calcula que a Esfinge e a Grande Pirâmide situam-se naquele antigo Equador. Outras civilizações antigas, como Suméria e Mohenjo Daro do vale do rio Indo, por exemplo, construíram monumentos sagrados precisamente sobre esta linha imaginária, a linha do velho Equador.

 

Arqueoastronomia

Os mais de 10 mil anos de idade da Grande Pirâmide foram estabelecidos com base em ciência pouco falada: a arqueoastronomia - conhecimento do "mapa das estrelas" dos tempos arcaicos, posto que os corpos celestes se movem, mudam de posição ao longo dos milênios.

O pesquisador Robert Bauval, investigando o histórico arqueo-astronômico, concluiu que a Grande Pirâmide deve ter 10 mil 450 anos, quando a orientação o cinturão de Orion e a estrela Al Nitak eram vistas em um plano mais baixo do horizonte.

Há 10.450 anos, a disposição do céu e da Terra proporcionavam um alinhamento mais perfeito entre as estrelas da constelação de Orion e as pirâmides de Gizé.

 

 

Grandes civilizações do mundo antigo: Suméria, Egito, Mohenjo Daro no vale do rio Indo; e as grandes religiões do mundo: cristianismo, budismo, zoroastrismo, hinduismo, judaísmo, islamismo. Grandes monumentos religiosos foram edificados sobre a linha do velho equador, um equador marcado com signos megalíticos:

 

 

1. a Grande Pirâmide - Gizé

2.  Siwa (templo do oráculo de Amon Rá, deus egípcio)

3. Tassili N'Ajjer Pirâmides de Paratoari (Peru)

4.  Ollanatytambo (Peru)

5.  Machu Picchu

6. as linhas de Nazca

7. Ilha da Páscoa

8. Ilha de Aneityum (arquipélago Vanuatu - Pacífico)

9. Preah Vihear (Cambodja - Angkor)

10. Sukhothai (Tailândia)

11. Pyay (Myanmar)

12. Khajuraho (Índia)

13. Mohenjo Daro (Índia)

14. Persépolis (Iran)

15. Ur (Mesopotâmia)

16. Petra (Jordânia)

 

Neste enigmático círculo, as edificações são sagradas (ou as linhas, no caso de Nazca) porque são dedicados aos deuses. Esses deuses que protagonizam histórias tão humanas!

Vários pesquisadores estão convencidos que as divindades que visitam os humanos periodicamente são seres extraterrestres ou seja, os deuses eram astronautas, como nas teorias de Erich von Däniken (Eram os deuses astronautas?). Os próprios "deuses" teriam, então, construído tantos e tão grandiosos monumentos.

   

 

 



 



 

 

 

 

 

 

 

 

 


   

Grande Pirâmide: Gigantesca Máquina de Pedra


Muito já foi escrito sobre o grande engano da ciência ortodoxa em tudo aquilo que está fundamentalmente estabelecido sobre a Grande pirâmide de Gizé, no Egito, a maior de três pirâmides que, junto com a Esfinge, constitue o mais famoso complexo arqueológico do mundo.

Enquanto os livros de história datam a pirâmide de Quéops ou Khufu - a Grande pirâmide - e a Esfinge, em cerca de 2 mil e 500 anos, estudiosos da "ciência da Nova Era" (que admite teorias radicalmente alternativas) estimam em mais de 10 mil anos - a idade daquelas construções e também não acreditam que "um faraó" Queops as tenha mandado erigir com o propósito de ser uma tumba e um memorial.

O Egito tem cerca de uma centena de pirâmides mas a Grande pirâmide tem algo de singular: além das proporções grandiosas é desprovida quaisquer ornamentos ou inscrições, ao contrário de todas as outras, mais recentes, que são caracteristicamente repletas de mensagens históricas e religiosas sobre seus construtores (e/ou ocupantes).

Na grande pirâmide, na chamada Câmara do Rei, onde devia haver um sarcófago há uma grande rocha de sólido granito, escavada e grande demais para ter sido transportada para dentro da construção pronta. A Câmara está alinhada com a estrela Sírius e com a constelação de Orion. Ao que tudo indica, a pirâmide foi construída em torno da câmara.

Em The Orion Mystery: Unlocking the Secrets of the Pyramids, Robert Bauval e Adrian Gilbert, defendem a teoria de que a Grande Pirâmide é uma máquina pré-histórica que não foi construída por homens pré-históricos. O que hoje se vê são as partes de pedra dessa máquina. Depois de mais de 5 mil anos, tudo o que era metal foi devorado pelo tempo. Marcas dos possíveis dispositivos deteriorados, que ainda podem ser vistas no granito, não têm explicação arqueológica; obviamente, não foram feitas pelas ferramentas primitivas do Egito que se conhece, de 2 mil e 500 anos atrás.

 

Deuses, extraterrestres ou homens de uma raça gigante que se extinguiu, os construtores das pirâmides mais antigas, no Egito e no mundo, deixaram numerosos sinais de sua passagem neste mundo através de sua ciência. Sinais matemáticos e astronômicos que parecem dizer: "Aqui estiveram seres inteligentes, culturais! (capazes de modificar o ambiente)".

A Grande pirâmide é um sinal gigantesco; e não somente a Grande Pirâmide mas todo o conjunto de Gizé. As famosas três pirâmides (de Quéops, Quéfren e Miquerinos) são alinhadas com as três estrelas que formam o "cinturão de Orion", signo de Osiris, o mais destacado dos deuses egípcios. (A Grande pirâmide se "corresponde" com a estrela Al Nitak.)

Antigos hieróglifos ensinam a extensa preparação para que o Faraó (morto) cumprisse sua perigosa jornada póstuma ao encontro de Osiris, em Orion. É possível que esta "alegoria" de post mortem seja mais literal do que parece.

A "jornada" até Orion talvez seja uma viagem realmente espacial. A Grande Pirâmide, se antecede todas as outras, se realmente tem mais de 10 mil anos, pode ter sido construída precisamente para ser um marco geográfico, um ponto de encontro e um máquina geradora de campos eletromagnéticos e/ou assemelhados relacionados ao transporte, de matéria ou de informação; de corpos e/ou de "espíritos" (monadas, seres mentais).

LINKS RELACIONADOS

PIRÂMIDES DO MUNDO INTEIRO
ANUNAKI: OS DEUSES QUE ERAM ASTRONAUTAS
HIPERBÓREOS, A SEGUNDA RAÇA & O PARAÍSO NO POLO NORTE
LEMÚRIA: O CONTINENTE DA TERCEIRA RAÇA
ILHA DA PÁSCOA: MOAIS, OS ÚLTIMOS ATLANTES

      

 

 



 

      


edições: Sofä da Sala
julho, 2007 | 2011 | outubro, 2012
ligiacabus@uol.com.br