notícia |  BLOG  |  ocultismo  |  mahabaratha neocodex  links-biblioteca  |  seu recado  |  ler recados  |  contatos |  privacidade


         



Se Deus existe
de alguma forma, em algum lugar
uma coisa é certa: Ele não é surdo!
Meditemos...



 

O Segredo dos Encolhedores de Cabeças
tradução e adaptação: Ligia Cabús

O National Geographic Channnel obteve e disponibilizou na rede [mundial de computadores] o que pode ser o único filme que registra uma cerimônia atual/relativamente recente de encolhimento de cabeças.


América do Sul ─ Nas mais profundas sombras da maior floresta equatorial [úmida] do mundo vive um povo que ainda conhece o segredo de um dos seus mais infames rituais: o encolhimento de cabeças.

 

 


 

O filme foi feito em 1961 pelo explorador polonês Edmundo Bielawski. Na época, ele integrava uma equipe de sete pesquisadores que se propuseram a difícil missão de documentar os mistérios daquela floresta: a floresta Amazônica. A filmagem e todo o processo foram facilitados acompanhados e explicados por um missionário católico que conseguiu estabelecer relações cordiais com os índios.

Os Encolhedores de Cabeça eram assim conhecidos justamente por causa prática do ritual e do conhecimento da técnica [para encolher as cabeças], mantida em segredo por incontáveis gerações; eles pertenciam a uma tribo denominada Shuar ou Shuaras [e suavam; ô, como suavam para encolher aquelas cabeças!]. Os Suharas são um grupo étnico [biótipo, cultura, dialeto próprios] que habita uma região da floresta fronteiriça entre o Peru e o Equador.

O ritual era praticado como uma forma de justiça aplicada aos inimigos. Os nativos acreditavam que aquele processo era necessário para anular o poder do Espírito daqueles mortos de retornarem em busca de vingança. Ou seja, era uma forma de evitar que o inimigo morto virasse uma assombração.

Gibbon descreve o processo: Primeiro, a parte de trás da cabeça tem de ser aberta. Toda a pele é retirada do crânio juntamente com a cabeleira [portanto, é mais que um escalpelamento, é escalpela-descaramento, se assim o leitor permitir a esse tradutor definir, já que arrancam a cara do sujeito também].

Toma-se muito cuidado para não danificar a peça, especialmente o rosto. O crânio é reservado, [reserve... como se diz nas receitas culinárias] e a carne fresca, descartada. Depois, coloca-se a pele daquele rosto para ferver durante meia hora em mistura de água e tanino, uma substância que tem a propriedade de curtir as peles. Se ferver por mais tempo, os cabelos podem cair.

Essa máscara de defunto é colocada para secar ao sol devidamente recheada com pedras esféricas, para que não se deforme. Depois de seca, é virada ao avesso. O procedimento é repetido durante seis dias até que o material fica com apenas um quarto [25%] de seus tamanho original. Então, os olhos são costurados, para que o Espírito não possa enxergar. Pinos de madeira são transpassados nos lábios, para que o Espírito não possa falar, assim não poderá clamar por vingança. Os pinos também são fixados nas orelhas... para que o defunto não fique escutando conversas.

Ao fim de todo o processo, uma vez que a está perfeitamente cabeça encolhida, recheada, reconstituída em miniatura, é o momento da festa de celebração, a Tzantza.

Obs.: O texto reproduz e acrescenta informações ao audio deste video.
Fonte:Rare Headshrinking Footage Confirmed
In National Geographic publicadoe m 13/11/2009

[http://news.nationalgeographic.com/news/2009/11/091113-shrunken-heads-video-ngc.html]

 

 

 

 

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

 

Lomadee, uma nova espécie na web. A maior plataforma de afiliados da América Latina

 

 

 

 

 

 

edição: Sofä da Sala
novembro, 2009
ligiacabus@uol.com.br