OCULTISMO BLOG  SOFÄ DA SALA | BLOG BRAZIL WEIRD NEWS | SOFÄ DA SALA NO FACEBOOK  privacidade

 


       

 

 


 


Magia é a ação consciente da Vontade sobre a Natureza

e o magista começa agindo conscientemente sobre sua própria vida. L.C.

 

 

 

curso de magia, princípios básicos, grimório,  Fólio INTRODUÇÃO

Conceito de Magia segundo Papus

IN Tratado Elementar de Magia Prática. São Paulo: Pensamento, 1995

estudo por Lygia Cabus
 


Neste breve ensaio a proposta é expor um conceito de magia com base na obra de Gerard Anaclet Vincent Encause, que assina como Papus no clássico Tratado elementar de Magia Prática, uma edição do século XIX.

 

De acordo com este autor, magia é a ciência da aplicação da vontade, ou seja, do exercício da vontade sobre ao plano de formação do mundo material, o chamado Plano Astral.

 

É através da Vontade que o mago põe em ação uma força hiperfísica: é a força da vida ou energia vital. Nas palavras de Papus: "Podemos já definir magia - a ação consciente da vontade sobre a vida". [p.26].

Considerando esta concepção de magia vemos que a prática das operações mágicas exige conhecer e dominar o fenômeno da Vontade que, ao contrário do que comumente se pensa, não é um atributo naturalmente desenvolvido no ser humano; antes, a Vontade, é uma força que precisa ser exercitada, desenvolvida e dominada para somente então poder ser utilizada como instrumento de realizações práticas. A famosa força de vontade não é algo que se tem ou não se tem, é uma faculdade que precisa de exercício para efetivamente estar disponível ao homem.

Outro requisito indispensável ao entendimento do que vem a ser magia é o reconhecimento de uma realidade viva imperceptível aos nossos cinco sentidos objetivos, a saber: visão, audição, tato, olfato, paladar.

 

Esses sentidos oferecem uma percepção imediata restrita ao que é objetivo. O mago, ao longo de seus estudos e práticas, tende a desenvolver a chamada percepção extra-sensorial bem como a inteligência intuitiva.
 


DESENVOLVENDO A VONTADE

Para educar a Vontade e a percepção extra-sensorial são necessários esforços em forma de exercícios que o iniciado deve praticar regularmente aliados aos estudos das ciências ocultas, assim denominadas - OCULTAS - porque seus estudiosos mantêm extrema discrição sobre suas pesquisas uma vez que as realidades por eles investigadas há muito não são reconhecidas pela ciência positivista oficial.

 

Como o termo ciências ocultas tem algo de impreciso, cumpre aqui enumerar os principais campos de conhecimento por elas abordados de forma que sua compreensão se torne mais clara. São exemplos de ciências ocultas:

 

  • Bio-psicologia - conhecimento da constituição e funcionamento dos múltiplos aspectos do ser humano

     

  • Psicologia - dos tipos humanos

     

  • Astrologia e cosmologia - o conhecimento das influências do cosmo e do nosso sistema solar e suas relações com o homem, a humanidade e a natureza do planeta.

     

  • Psiquiatria relacionada ao conhecimento dos variados estados de consciência - além dos dois mais conhecidos: sono e vigília.

     

  • Semiótica - conhecimento dos signos, especialmente os símbolos e das formas alegóricas que ocultam o significado oculto dos mitos, dos ritos e dos talismãs.

     

  • Artes divinatórias - conhecimento dos oráculos como instrumentos auxiliares de análise da realidade. Dentre os oráculos, no ocidente, destaca-se o Livro do Taro.

     

  • Teosofia - no sentido do estudo metafísico em torno de temas como a idéia de Deus e de deuses, a origem de todas as coisas, antropogênese etc.

     

  • Medicina hermética - que trata das das moléstias causadas por influências psico-astrais e do uso de substâncias, rituais, talismãs, banhos e regimes alimentares como recursos terapêuticos.

 

Entre os exercícios de fortalecimento da Vontade destacam-se aqueles que visam a educação da palavra, do gesto e do olhar, a meditação e os exercícios respiratórios, tudo isso com o objetivo de desenvolver a capacidade de concentração da força 'mágica' por meio da qual se opera sobre as realidades visíveis e não visíveis.

 

Essa força mágica é o pensamento que vai ser projetado para a ação justamente por meio de palavras, gesto e olhar. Note-se que todos esses conhecimentos são utilizados em conjunto na execução de qualquer operação mágica. O que parece complexo, com a prática torna-se um agir tão natural quanto estender a mão e pegar um objeto.

 

Tendo consciência de todos os aspectos visíveis e não visíveis sobre si mesmo e sobre a situação com a qual está lidando, o magista estará apto a exercer, com segurança, ações sobre sua própria pessoa e sobre o mundo exterior.

 

 

De tudo que foi exposto, fica claro que " ... antes de agir sobre a natureza o homem deverá ser suficientemente senhor de si mesmo... [p.125]" .

 

Para finalizar, convém ainda esclarecer que, ainda segundo Papus, sob o termo geral Magia encontram-se na verdade 3 formas de ação hiperfísica pertinentes a diferentes aspectos da realidade, diferentes esferas ontológicas, sendo que:

  • Magia - é a ação do homem sobre a natureza objetiva, incluindo aí ele próprio.
  • Teurgia - ação do homem sobre os seres do plano divino.

     

  • Psicurgia - ação do homem sobre o mundo das almas humanas

 

GRIMÓRIOS PARA INICIANTES

FÓLIO 2

ADESTRAMENTO DO MAGO I
Constituição do Ser Humano

FÓLIO 3

ADESTRAMENTO DO MAGO 2
Constituição do Ser Humano

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 

 



 

 

 

 


 

 

 

 

 

 

 

 

 

 


 




      

 

edições: Sofä da Sala
SETEMBRO, 2006
ligiacabus@gmail.com

 SOFÄ DA SALA NO FACEBOOK